fbpx

MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

A POSTURA DO OFICIAL DE JUSTIÇA EM DILIGÊNCIA

POR QUE FAZER O CURSO?
Nós, oficiais de justiça, devemos ter o domínio das nossas diligências a fim de garantir maior efetividade no cumprimento dos mandados, com segurança e com o mínimo impacto, tanto para as partes como para o próprio oficial.

 

CONTEÚDO:
Iremos estudar as formas de comunicação não violenta, técnicas de conciliação e mediação, inteligência emocional, formas de conflitos, procedimentos de segurança, gerenciamento de crises em diligência, e muito mais.

 

PARTICIPAÇÃO EXTERNA:

   – Psicólogo: “A comunicação eficaz é aquela que consegue atingir um objetivo. Como fazer com que o outro sinta o que precisamos que ele sinta; com que o outro faça o que precisamos que ele faça”.

   – Capitão da Polícia Militar: mediação de conflitos no apoio do cumprimento de mandados de ações possessórias (movimentos organizados, imóveis rurais, áreas indígenas, etc.)

O VÍDEO ABAIXO MOSTRA UM RESUMO DO CONTEÚDO DO CURSO

PÚBLICO ALVO

Oficiais de Justiça

 

INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Curso online na plataforma Hotmart

Fórum de discussão com os professores

E-books em todos os módulos

Carga horária de 40 horas

PROGRAMAÇÃO

(clique para expandir)

  • Conceito de “Conflito”
    – Conflito processual
    – Conflito em diligência
  • Postura antes, durante e depois das diligências
  • O domínio sobre a diligência
    – Comunicação
    – Conhecimento
    – Imposição
  • Princípios da Administração Pública
  • Deveres, atribuições e responsabilidades do oficial de justiça
  • Os direitos básicos dos usuários do serviço público
  • Os deveres das partes e de terceiros
  • Comunicações processuais
    – Ato unilateral do Estado
    – Do tempo dos atos processuais
    – Uso da hora certa
    – Comunicação em condomínios e empresas
  • Atos coercitivos e constritivos
    – Domicílio e inviolabilidade
    – Necessidade de ordem para arrombamento
  • Penalidades por descumprimento pelas partes
    – Penal: Desobediência, resistência, desacato
    – Civil: Ato atentatório à dignidade da justiça
  • Penalidades por ato do oficial de justiça
    – Lei do abuso de autoridade
    – Violação de domicílio
    – Improbidade administrativa
    – Responsabilidade civil
    – Responsabilidade funcional
  • O oficial de justiça como agente conciliador
    – Previsão legal, qualificação e expectativas
  • Comunicação não violenta e técnicas de conciliação e mediação
    – Técnicas de Rapport
    – Escuta ativa
    – Parafraseamento
    – Como evitar o sentimento de humilhação pelas partes
  • Inteligência emocional e suas vantagens
    – Autoconhecimento
    – Controle emocional
    – Auto motivação
    – Empatia
    – Diminuição da ansiedade
    – Maior poder de decisão
    – Responsabilidade e comprometimento
  • A reação das partes
    – Recusa em prestar informações
    – Ocultação
    – Falsa identificação
    – Fragilidade emocional
    – Embaraço
    – Má fé
    – Postura agressiva
  • A imposição como forma de mitigar o conflito e efetivar o ato processual
    – Momento adequado para ato impositivo
    – Postura do oficial de justiça como ato do Estado
  • Levantamento de informações sobre o processo e as partes
  • Reconhecimento do local
  • Posicionamento pessoal e do veículo
  • Câmera para gravação
  • Diligências em equipe
  • Porte de arma
  • Defesa pessoal
  • Apoio policial
  • Suspensão da diligência
  • Integração entre Fórum Agrário e PM/AL
  • Mediação de conflitos em cumprimento de mandados de ações possessórias
    – Movimentos organizados
    – Imóveis urbanos
    – Imóveis rurais
    – Áreas indígenas
    – Imóveis públicos
  • Suspensão da diligência
  • Voz de prisão
  • Defesa Pessoal
  • Cuidado com excessos

ESCOLA DE OFICIAIS

Rodrigues e Rodrigues Ltda

CNPJ: 34.053.988/0001-79